Rio de Janeiro / RJ - sexta-feira, 22 de setembro de 2017

SHU

Em 2011 pessoas tivemos notícia de que pessoas na Europa estavam morrendo de diarréia infecciosa hemorrágica após comerem vegetais contaminados por uma cepa muito virulenta da E Coli produtora da toxina shiga.

Cientistas de várias partes do mundo ligaram para meu consultório para saber a respeito da síndrome hemolítica urêmica causada pela tal diarréia infecciosa, qual a minha experiencia nessa doença aqui no Brasil .

Comecei a me interessar porque essa era uma doença de países subdesenvolvidos e os europeus não estavam entendendo porque uma doença de terceiro mundo estava acontecendo lá.

A princípio sabia muito por alto sobre o assunto e me interessei pelo mesmo. Achei que se me telefonavam era porque eu deveria saber mais a fundo sobre o assunto e pensei que seria meu mister instruir os colegas médicos, a população e difundir para as autoridades médicas e sanitárias sobre essa doença.

Resolvi escrever um livro e fiz perguntas sobre a Sindrome Hemolítica Uremica ao início de cada capítulo.Fui respondendo no livro a cada uma das perguntas que questionava.Algumas das perguntas estão abaixo: 

Quantas crianças morrem por ano de gastroenterite por E coli produtora de shiga no Brasil?


Que providencias devemos tomar para que não fiquemos desorientados quanto ao diagnóstico precoce da doenca e saibamos como descontaminar nossas hortas ou nossas batatas?

 

Existe mais algum alimento que pode ser contaminado e que seja dado para as nossas crianças?

 

Qual o percentual de Síndrome Hemolítica Urêmica no Brasil?

É só a E coli que causa a Sindrome Hemolítica Uremica (SHU)?

Modestamente eu acho que foi muito importante a presença desse livro entre nós. Eu não sabia que as pessoas mais acometidas eram recem natos com menos de 8 meses e que a população pobre era a mais acometida.Conclui que muito bebe morre de diarreia da SHU e nem foi registrado e assim nenhuma autoridade fica sabendo da importancia dessa causa de morte nessa população.

Eu aprendi que foi feito um trabalho na grande São Paulo sobre a contaminação do Colostro (o leite das mães) das favelas de lá e que mais de 60% das amostras estavam contaminadas.

Constatei que praticamente todo o Brasil tem essa diarréia infecciosa com um percentual muito mais elevado do que na America do Norte e Europa.Também fiquei sabendo que países da America Latina como a Argentina e o Uruguai tem o mesmo percentual dessa doença que o Brasil.

Aprendi que na cidade do México mais de 60% dos molhos de taco vendidos nas ruas também estão contaminados com essa bactéria.

O livro é pequeno, todos devem le-lo para se informarem. 

A fotografia dele está na minha página do Curriculum e como pode ser obtido; é da Mc Will Editores.